Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Jornais especializados precisam-se em Angola

A ministra da Comunicação Social, Carolina Cerqueira (na foto), revelou esta quarta-feira, 17, no Huambo, que entre as estratégias do sector para o triénio 2010-2012, consta o incentivo à criação de jornais especializados, a implantação das rádios comunitárias e a actualização da legislação que regula o sector no nosso país.
Neste momento, os únicos jornais especializados com o nível de abrangência geral estão especializados em noticiais desportivas e económicas, designadamente, Jornal dos Desportos, A BOLA (edição Angola), Expansão, Jornal Económico e o Semanário Económico.
Outra das prioridades avançadas pela governante, tem a ver com a necessidade de se providenciar serviços que visam manter informadas as comunidades angolanas na diáspora, procurar criar mecanismos para a divulgação da imagem do país no exterior e levar a Comunicação Social a sítios mais recônditos do país, com prioridade para o leste de Angola.
Por outro lado, destacou também a importância de se pensar na formação de pós-graduação dos jornalistas, da formação especializada dos profissionais do sector e de repórteres fotográficos.
"Quando falo na humanização da Comunicação Social, falo da atenção particular que deve ser dada aos trabalhadores do sector", enfatizou, ressaltando a necessidade de haver um nivelamento das assimetrias existentes, também a necessidade da prestação de um melhor serviço para a cidadania e de uma gestão transparente.A ministra da Comunicação Social, Carolina Cerqueira, apontou quarta-feira, no Huambo, a modernização das empresas públicas, a contínua formação e valorização de quadros, a prestação de um melhor serviço para a cidadania e de uma gestão transparente como algumas das prioridades e estratégias do sector para o triénio 2010-2012.
A governante, que teceu estas considerações durante a apresentação, esta noite, da estratégia do sector para o triénio 2010-2012, reafirmou que o sector da Comunicação Social vai investir na sua modernização, tendo informado haver apoio, nesse sentido, do Chefe do Executivo angolano, José Eduardo dos Santos."Todas as preocupações têm merecido a maior atenção e colaboração do Chefe do Executivo angolano", disse a ministra Carolina Cerqueira, para quem o apoio ao desenvolvimento da iniciativa privada no domínio da Comunicação Social é também uma das recomendações do Presidente José Eduardo dos Santos.
Frisou que se continua a contar com o Centro de Produção da Camama, localizado no município do Kilamba-Kiaxi, em Luanda, para o qual o Ministério da Comunicação Social está aberto à participação de outros países sobretudo dos Palop.

Sem comentários: