Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Sebastião Vemba mede o peso do prémio Multichoice de Jornalismo

O jornalista angolano Sebastião Vemba considerou esta quinta-feira, 27, na cidade de Kampala, em entrevista a Angop que a sua indicação à final de um prémio internacional um momento que vai exigir maior responsabilidade no trabalho.
Indicado como um dos 27 finalistas da 15ª edição do concurso do prémio jornalista africano CNN MultiChoice, Sebastião Vemba conta com apenas 25 anos de idade e quatro de jornalismo.
O jornalista angolano concorreu com uma série de reportagens intituladas “Adeus Ilha”, um total de três peças sobre os desalojados do bairro Benfica e da Ilha de Luanda transferidos para o Zango, publicadas pelo semanário “Novo Jornal”.
A entrega do prémio será feita a 29 de Maio do corrente ano na Cidade de Kampala, mas a anteceder o anúncio do prémio os concorrentes participarão em alguns seminários sobre a situação do jornalismo africano.
Na edição 2010, o jornalista angolano José Luís Mendonça integra o corpo de jurado. Importa lembrar que em 2005 o mesmo foi agraciado com o galardão “Notícias Gerais da Lusofonia”, no concurso CNN-Multichoice Jornalista Africano.
O jornalista Ernesto Bartolomeu, da Televisão Pública de Angola (TPA), venceu em 2009 o CNN MultiChoice, na categoria de língua portuguesa, com uma reportagem de corte histórico sobre o Kuito Kuanavale, município da província angolana do Kuando-Kubango.
Para participar no concurso “Jornalista Africano CNN MultiChoice o jornalista tem que ser cidadão de um país africano e trabalhar no continente para organizações de comunicação social de propriedade africana, ou que tenham sede em África.
Outro requisito é do órgão produzir uma publicação impressa ou uma transmissão por meio electrónico (difusão televisiva, difusão radiofónica ou website) destinada, sobretudo, ao público africano.
A 15ª edição deste concurso coincide com a celebração dos 30 anos da CNN, como o primeiro fornecedor de notícias do mundo.
O Prémio Jornalista Africano do Ano CNN foi fundado em 1995 por Edward Boateng que foi director regional africano da Turner Broadcasting System Inc, empresa-mãe da CNN e o falecido Mohamed Amin, com o objectivo de reconhecer e incentivar a excelência no jornalismo por toda a África.

Sem comentários: