Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Cidadão português preso em Angola por burla

O cidadão português Emílio da Conceição Domingos, 43 anos, foi preso em flagrante delito na quinta-feira, 22, quando tentava vender loiça falsa a alguns moradores do bairro do Prenda, mas foi solto esta quarta-feira depois de ser ouvido pelo representante da Procuradoria-Geral da República junto do Comando Municipal da Maianga.
Segundo uma fonte deste jornal destacada naquela unidade, o comerciante foi posto em liberdade provisória enquanto o processo estiver em andamento porque não chegou a vender. “O que aconteceu foi apenas uma tentativa de querer vender o produto, embora seja um crime, terá sido por isso que o procurador o mandou para casa a fim de aguardar a sequência do julgamento em liberdade”, explicou a nossa fonte.
Há duas semanas a Rádio Luanda dedicou especial atenção, no programa Kiandando, ao facto de existirem alguns cidadãos de nacionalidade portuguesa a enganarem as pessoas vendendo produtos falsos, facto que terá contribuído para que os moradores do Prenda denunciassem às autoridades policiais.
“Nós recebemos a denúncia de que este cidadão estava a tentar vender loiça de cozinha de porcelana e outros objectos falsos a um preço muito elevado, mas como já havíamos recebidos várias participações acerca do mesmo assunto deslocamos para lá uma patrulha que acabou por detê-lo no momento em que tentavam fazer o negócio”, frisou. Apesar de não conseguir detalhar se têm conhecimento do local onde o comerciante reside e se existe uma plano traçado para o controlarem enquanto estiverem a decorrer as investigações, a nossa fonte declarou que os dados do passaporte do acusado mencionam ele é um comerciante, filho de António Vieira e de Maria José da Conceição.

Sem comentários: