Pesquisar neste blogue

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Angola pune três companhias aéreas internacionais

O Serviço de Migração Estrangeiro registou em uma semana a entrada de 23.461 estrangeiros (menos 8670 em relação ao período anterior) e a saída de 9402 (menos 6173)

As companhias aéreas Air France, Euro Atlântico e Air Etiópia foram multadas pelas autoridades Angolanas, ao abrigo da norma 103 do Regime de Estrangeiros em vigor no país, por transportarem cidadãos estrangeiros indocumentados. Esta informação consta do relatório apresentado esta segunda-feira, 25, em Luanda, pelo Serviço de Migração Estrangeiro (SME).
Apesar de não especificar o conteúdo da punição, a Agência Angolana de Noticias (ANGOP), divulga que as sanções a transportação de cidadãos sem documentação ocorreram este ano.
Na sequência de uma série de operações que aquela instituição tem estado a desenvolver, foram expulsos do território nacional 244 estrangeiros em situação migratória ilegal na semana de 07 a 14 de Janeiro deste ano.
De acordo com o documento, entre as expulsões administrativas e judiciais, destaque para os cidadãos da República Democrática do Congo (RDC), Guiné Conacry, África do Sul, Gâmbia, Mali, Namíbia e Mauritânia.
O SME registou também 59 recusas de entrada e reebarques, menos 11 em relação ao período anterior, por falta de vistos de entrada, de documentos, de meios de subsistência e ainda por agregar pretender trabalhar com visto ordinário.
Entre os cidadãos estrangeiros visados constam congoleses, guineenses, português, brasileiro e britânico. Na semana em referência, foram recepcionadas 11 denúncias e sido feitas o mesmo número de diligências que culminaram com a detenção de nove cidadãos.
Quanto ao movimento internacional de passageiros, o SME registou 23.461 entradas de estrangeiros (menos 8670 em relação ao período anterior) e 9402 saídas (menos 6173).
O relatório faz ainda referência a 33 impedimentos de saída dos quais 33 nacionais e três estrangeiros, por falta de termo de responsabilidade dos progenitores, mau estado de conservação do passaporte, falta de situação militar regularizada e por tentativa de embarque com valores monetários não declarados.
Por outro lado, o SME recepcionou, na mesma semana, 1.675 pedidos de vistos e sido concedidos 3.348, dos quais constam vistos de curta duração, privilegiados, de trabalho, de permanência temporária, prorrogação de vistos de trabalhos, vistos ordinários pela primeira vez, autorização de residência temporária, entre outros.
No período em referência, o SME emitiu 2.328 passaportes nacionais (menos 1.030 em relação ao período anterior), 75 salvo condutos (menos 19) e 882 passes de travessia (menos 709).

Sem comentários: