Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Anunciantes investem 29,3 milhões

Os anunciantes investiram 29,3 milhões de euros em publicidade na televisão e na imprensa angolanas durante o ano de 2008, o que representa cerca de 5% do que foi gasto nesses meios em Portugal.
Segundo dados da Marktest Angola, que lançou no ano passado o primeiro estudo sobre investimentos publicitários nos medias angolanos, os três canais de televisão mais vistos (TPA, Globo e Record, já que a TV Zimbo ainda não tinha sido lançada há tempo suficiente) arrecadaram 7,5 milhões de euros dos anunciantes. Valores que são calculados de acordo com preços de tabela, o que significa que não são contabilizadas as promoções e descontos habitualmente oferecidos aos anunciantes pelos meios de comunicação.
Em Portugal, a televisão em sinal aberto (RTP, SIC e TVI) recebeu em 2008 cerca de 380 milhões de euros em publicidade.
Na imprensa - o outro sector da comunicação social analisado pela Marktest Angola -, as marcas investiram 21,8 milhões de euros durante o ano passado, o que, embora seja quase o triplo do conseguido pela televisão, não chega a representar 15% do total recebido pela imprensa portuguesa.
Do valor investido nos jornais e revistas angolanos, uma fatia significativa (43%) foi canalizada parar o Jornal de Angola. O restante foi distribuído em 26% para as revistas, em 21% para jornais semanários e quinzenais e 10% para os títulos desportivos.
A banca foi o sector que mais investiu em publicidade no ano passado, investindo 2,9 milhões de euros, seguido das telecomunicações, que gastaram 2,1 milhões de euros. Individualmente, a operadora de telecomunicações Movicel foi a marca que mais investiu, dedicando 1,3 milhões de euros a publicidade.
Segundo a mesma fonte, a televisão é o meio de comunicação preferido, sendo seguido por 91,9% da população da Grande Luanda, seguida de perto pela rádio, que é ouvida por 85,5% dos inquiridos, e a imprensa é lida por mais de metade da população da capital angolana.

Sem comentários: