Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

FLEC: quando a cabeça não regula o corpo é que paga

Os princípios religiosos que aprendi durante os meus longos anos de catequese (na igreja Católica) levam-me a repudiar qualquer acto de violência, mas diante dos resultados obtidos pelos tropas da FLEC com o ataque à comitiva do Togo, não me resta outra coisa senão dizer que “quando a cabeça não regula o corpo é que paga”.
Pena que o Governo Angolano pode estar a deter pessoas inocentes durante esta operação que está a realizar, mas a verdade é que alguma coisa precisa de ser feito para evitar que ataques à civis voltem a acontecer.
A história se encarregará do resto!

Sem comentários: