Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Microsoft em apuros

A Microsoft está a ser acusada de racismo depois de ter apagado a cabeça de um homem negro numa imagem publicitária, substituindo-a por uma cara branca. O anúncio foi retirado da Internet, mas continua a ser alvo de chacota em diversos blogues. (foto de antes).
A Microsoft pediu esta quarta-feira desculpa pela manipulação digital de uma imagem num anúncio aos seus produtos. Em causa está o corte do rosto de um homem negro, substituido pela cara de um homem branco.
O truque foi posto a nu uma vez que a imagem original aparecia no site norte-americano da empresa, ao mesmo tempo que a imagem alterada era visível no site polaco da Microsoft.
Para piorar o embaraço, a mão negra do homem apagado na versão polaca ainda era visível apesar da eliminação da cara.
Enquanto a Microsoft promete “investigar” o incidente, os blogues estão inundados de comentários furiosos ou até divertidos sobre o flop de relações públicas da gigante norte-americana. (foto de depois).
“Acho que quiseram agradar a todos os públicos ao deixar a mão negra e a cara branca”, lia-se no Photoshop's Disasters. “Não há negros na Polónia”, alguém dizia, tentando encontrar uma justificação para o acto duvidoso.
Por fim, até a imagem de um portátil branco deixa dúvidas aos bloguistas, que a consideram uma referência involuntária à rival Apple. Em resumo, é uma lição do que não fazer em publicidade no século XXI.

Sem comentários: